Reviravolta? Federação pede reunião urgente com a FIFA sobre punição de Guerrero

​O mundo do futebol foi pego de surpresa nessa segunda-feira com a notícia de que o TAS tinha aumentado a pena de Guerrero para 14 meses de suspensão, impossibilitando o seu retorno aos gramados em 2018 e consequentemente o tirando da Copa do Mundo.

A decisão foi muito contestada, uma vez que também admitiu que o jogador não teve em nenhum momento a intenção de obter vantagens esportivas e que ele não ingeriu a substância conscientemente. Nesse contexto todo, surge a chance de reviravolta no caso.

Nessa terça-feira, a FIFPro (Federação Internacional dos Jogadores Profissionais de Futebol), soltou um comunicado pedindo uma reunião urgente com a FIFA, por entender que a punição foi desproporcional.

A entidade ainda fez outro pedido, acreditando que a regra antidoping deveria ser mudada, assim serviriam os interesses do jogo e protegeriam os direitos fundamentais dos jogadores. A FIFA ainda não respondeu o pedido da federação, portanto o que segue de momento é que a suspensão está mantida.